Bom, nessa página você verá o que signfica cada sigla que aparece nos posts do site; leia com atenção para saber qual arquivo baixar mais tarde, pois cada um tem uma qualidade de áudio/video diferente e se você não entender, pode acabar baixando algum arquivo que não vai assistir depois.

Antes de tudo “Release” nada mais é que o arquivo do filme; ao longo do tempo vão saindo várias versões e essas são chamadas de Releases.

CAM O CAM é um “rip” feito no cinema, normalmente com uma câmera digital. Às vezes é usado um tripé, mas na maioria das vezes isso não é possível, deixando a filmagem tremida. Devido aos lugares disponíveis no cinema também não serem sempre no centro, pode ser filmado com ângulos diferentes. Se cortado (cropped) adequadamente, é difícil diferenciar, a não ser que tenha legendas na tela, mas muitas vezes os CAM são deixados com bordas pretas na parte de cima e de baixo da tela. O som é gravado com o microfone embutido da câmera e, especialmente em comédias, risadas são ouvidas durante o filme. Devido a esses fatores, a qualidade de som e imagem costumam ser muito ruins, mas as vezes, com sorte, o cinema está quase vazio e apenas baixos ruídos serão ouvidos.

TELESYNC (TS) Um telesync tem as mesmas características de um CAM, só que usa uma fonte externa de áudio (normalmente um fone de ouvido na poltrona para pessoas que não ouvem bem). Uma fonte de áudio direto não garante uma boa qualidade de áudio, pois muitos barulhos podem interferir. Muitas vezes um telesync é filmado em um cinema vazio ou da cabine de projeção com uma câmera profissional, gerando uma melhor qualidade de imagem. A qualidade varia muito, por isso veja um sample (amostra) antes de baixar o filme por completo. A maior parte dos Telesyncs são CAMs que foram rotuladas de forma errada.

TELECINE (TC) Uma máquina de telecine copia o filme digitalmente dos rolos. O som e a imagem costumam ser muito bons, mas devido ao equipamento e custos envolvidos, os telecine são muito raros. Geralmente o filme estará com o aspect ratio (proporção) correto, apesar de existirem telecine de 4:3 (tela cheia). TC não deve ser confundido com TimeCode , que é um contador visível e fixo durante todo o filme.

WorkPrint (WP) Uma cópia de um filme que vazou antes de ficar pronto. Aconteceu, por exemplo, com o “X-Men Origins: Wolverine”, que chegou na internet antes do lançamento, mas cheio de telas e efeitos faltando.

VHSRip Extraido de uma fita VHS – as de videocassete. É o caso, por exemplo, daquela fita do casamento da sua tia, que ela levou no Centro para um cara passar para DVD.

TVRip É algo capturado direto da televisão. Seria o equivalente ao tempo em que se gravava o episódio da novela com o videocassete para ver depois. O resultado vai depender da definição da TV.

SDTV Televisão de definição padrão. Não é HD, a qualidade do vídeo vai acompanhar as limitações do aparelho.

HDTV é High Definition, ou seja, tem alta definição. O vídeo será muito melhor que em uma televisão padrão.

SCREENER (SCR) Uma fita VHS prévia, enviada para locadoras e vários outros lugares, para uso promocional. Um screener é fornecido de uma fita VHS e normalmente em 4:3 (tela cheia), apesar de alguns screener com faixas pretas já terem sido lançados. A maior desvantagem é um “ticker” (uma mensagem que aparece na parte de baixo da tela com os direitos autorais e um telefone anti-pirataria). Além de que, se a fita tiver algum número de série, ou qualquer outra marca que possa denunciar a origem da fita, esses terão de ser escondidos, normalmente com uma faixa preta em cima. Isso costuma durar apenas uns segundos, mas infelizmente, em alguma cópias, dura o filme inteiro e alguns podem ser bem grandes.

R5 se refere a um formato específico de DVD região 5. Em um esforço para competir com a pirataria, a indústria decidiu criar esse novo formato que é produzido mais rápido e mais barato do que os tradicionais DVDs. O que os difere dos DVDs tradicionais é que os ? são tranferidos diretamente de um telecine sem qualquer tipo de processamento de imagem, e sem nenhum adicional. Às vezes os DVDs ? são lançados sem áudio em inglês, exigindo que os grupos de pirataria usem o áudio de outra fonte. Nesse caso o release possui a descrição “.LINE” para distinguir daqueles que possuem o áudio do original. A . No final de 2006 alguns grupos como o DREAMLIGHT, mSs e PUKKA passaram a nomear seus Releases de “.?? e sugeriram a outros grupos que fizessem o mesmo.

DVD-SCREENER (DVDscr) Mesmas condições do screener, mas com uma fonte de DVD. Normalmente com letterbox (faixas pretas), mas sem os extras que o DVD final (de venda e/ou aluguel) possa ter. O ticker não costuma ficar nas faixas pretas, e pode atrapalhar a visão. Se o “ripador” tiver o mínimo de conhecimento, um DVDscr deve sair muito bom.

DVDRip Uma cópia do lançamento final do DVD. Se possível, é lançado na internet antes mesmo do DVD de venda e/ou aluguel ser lançado. A qualidade deve ser excelente.

DVDRip Dual Audio/Dublado – Mesma qualidade de um DVDRip normal, mas com o áudio somente em português, ou em em português e inglês (veja a página “Como assitir” para mais informações.)

BDRip / BRRip Há controvérsias se as duas siglas significam a mesma coisa ou não. Fato é que, nos dois casos, a qualidade do vídeo é de um Blu-Ray. Algumas fontes apontam que o BDRip é ripado diretamente do disco, enquanto o BRRip seria de uma fonte intermediária.

WEB-DL – É um filme, seriado, programa de TV baixado através de um site on-line de distribuição (download web) como a Amazon ou o iTunes. A qualidade é muito boa, uma vez que não são rê-codificados. O vídeo (H264) e áudio (AC3/AAC) geralmente são extraídos do arquivo do iTunes ou Amazon e depois passa por um remux em um contêiner MKV, sem sacrificar a qualidade. É a qualidade de arquivo que mais se assemelha ao Blu-ray, porém, as vezes é lançado muito antes.

É claro tem outros formatos mas esses são os mais usados e serão os que mais apareceram aqui pelo Site.

© LinkQuente.com 2015 - 2016 | Todos os direitos reservados. Quem tem Deus tem tudo. | Termos de Uso